PONTUAL_NOTÍCIAS
Logo Goiás
1
344-x-213px-3
3
344x213 TVPO
LOGO
344x213
1
929x176 TVPO.gif
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
WhatsApp Image 2021-02-22 at 11.02.59.jp
Buscar
  • TV PONTUAL

Deputado Jair Bolsonaro fala sobre polêmica com judeus



Sempre polêmico, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) provocou um racha na comunidade judaica do Rio e de São Paulo depois de ter sido convidado para dar palestras no clube Hebraica das duas cidades. Na capital paulista, houve até abaixo-assinado para barrar o seminário. Por aqui, o cineasta Silvio Tendler lançou uma campanha na internet batizada de #NãoemNossoNome, em que convoca a comunidade a não dar espaço ao deputado pelo fato de ele pregar a discriminação. Bolsonaro falou a VEJA RIO sobre a confusão.

Vai haver palestra na Hebraica mesmo, deputado? Sim, no Rio e em São Paulo, provavelmente em abril. Foi tudo um mal-entendido. A maioria esmagadora das pessoas quer me ouvir.

Como assim? Foi armação. O povo me trata muito bem aonde quer que eu vá. Quando vou a algum lugar, preciso abaixar a cabeça, senão pedem para tirar foto. Virei febre.

E quanto às acusações de que o senhor não respeita as minorias? Esse negócio de que sou homofóbico, racista, fascista e misógino é coisa de gente sem cérebro. Não me considero um cara preconceituoso.

Mas essa não é a opinião de muita gente. Todo mundo tem um amigo homossexual, mas eu me considero um herói por ter impedido o kit gay nas escolas. Se o preço a pagar por isso for o título de homofóbico, que continuem me chamando disso.

O senhor disse, certa vez, que “o Estado não tem de ser laico, pois os brasileiros são cristãos. Quem não gostar que se mude do país”. Eu disse isso mesmo. A maioria dos brasileiros é cristã, 90% da população, inclusive os judeus.

Mas os judeus não são cristãos. Se a maioria torce para o Flamengo, então o Brasil é flamenguista. Mas eu não vou perseguir ninguém, não. Só perseguirei o bem para o país.