PONTUAL_NOTÍCIAS
Logo Goiás
1
344-x-213px-3
3
LOGO
SE-001-21-WEBBANNER-344x213
1
344x213
929x176.gif
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
WhatsApp Image 2021-02-22 at 11.02.59.jp
Buscar
  • TV PONTUAL

Preso suspeito de roubar e matar motorista da Uber em Goiânia, diz PM


Rapaz confessou crime em vídeo, mas diz que menor foi autor de facada. Motorista foi abordado em praça e morto em matagal no último dia 9, em GO.


A Polícia Militar prendeu Carlos Carmesindo Santos de Lima, de 19 anos, suspeito de participar do roubo e morte do motorista da Uber Antônio Paulo Oliveira da Silva, de 32 anos, no último dia 9 de março. A vítima foi abordada na Praça Universitária, em Goiânia, e levada para um matagal no Residencial Aruanã Park, onde foi esfaqueada. Em um vídeo, o suspeito confessou aos policiais a participação na ação, mas diz que quem golpeou a vítima com a faca foi um menor de 17 anos, que foi apreendido logo após o crime.

“A gente estava andando lá na Praça Universitária, quando vimos o cara contando dinheiro. Aí a gente deu a volta no quarteirão e quando voltou ele estava mexendo no porta-malas. Aí eu fui e falei que era um assalto e ele ficou quietinho. Eu disse que a gente ia levar ele e o carro, mas não ia fazer maldade com ele. Aí ele deitou no colo do meu colega no banco de trás, que colocou a faca nele, e eu saí pilotando o carro”, contou Carlos no vídeo.

O suspeito disse que a vítima chegou a xingar o adolescente, dizendo que a faca o estava machucando, e o menor fez ameaças contra o motorista. “Aí quando a gente chegou lá eu amarrei ele com um blusão e meu colega mandou que eu desse a volta no carro que ele ia olhar ele. Aí chegou com a mão cheia de sangue. Eu perguntei quantas facadas ele tinha dado e ele me disse ‘só uma’. A minha intenção não era matar ele, era só levar o carro”, relatou.

Continue lendo após a publicidade ( Movimento contra a Reforma da Previdência Social (Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Ruais de Morrinhos-GO e região...


Vídeo Produzido pela: TV Pontual & Pontual Negócios

Apesar das falas do suspeito, no dia em que o menor foi apreendido, a versão dele foi a de que Carlos foi quem esfaqueou a vítima. “Agora está um empurrando a culpa para o outro. O menor disse que foi o Carmesino, já esse diz que foi o adolescente. O fato é que ambos confessaram a participação no crime”, disse ao G1 o major Vanderlan Rodrigues.

Segundo o major, Carlos foi preso na tarde de sábado (25), enquanto caminhava por uma rua em Senador Canedo, na Região Metropolitana da capital. “Nós estávamos atrás dele desde a época do crime, já tínhamos a identificação, e ontem um policial militar o flagrou andando tranquilamente pela cidade. Ao ser abordado, ele não reagiu e logo confessou a participação no roubo. Mas nega que tenha sido o autor da facada”, ressaltou o policial.

Após ser preso, Carlos foi levado para a sede do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Senador Canedo. O G1 entrou em contato com a Polícia Civil, mas o órgão destacou que só deve se pronunciar sobre o caso na próxima quarta-feira (29).


Carlos Carmesindo de Lima confessou à PM que participou de roubo (Foto: Divulgação/PM)

Morte do motorista Segundo a polícia, após roubar e abandonar Antônio Paulo no matagal, os suspeitos fugiram com o carro da vítima para Senador Canedo. Lá, foram parados pelos guardas civis municipais, que já tinham recebido denúncias sobre o veículo que estava em alta velocidade e assustando os moradores.

Na abordagem, Carlos conseguiu fugir. Já o menor apreendido revelou onde o corpo da vítima tinha sido deixado e disse que receberia dinheiro para sair com o carro, mas não sabia da morte.

“Ia receber R$ 500. Eu não sabia que era roubado, só que eu tinha a missão de fazer o que eles passaram. Aí saí com o carro e não fiquei aqui. Nem sabia que tinha acontecido isso”, afirmou o adolescente em entrevista à TV Anhanguera.

Dentro do carro da vítima, foram encontrados alguns documentos e várias garrafas de bebidas alcoólicas. “Eles [criminosos] estavam comemorando, fazendo o uso de bebidas. Provavelmente estavam bem alegres, dando cavalos de pau, então estavam celebrando o crime”, disse o guarda civil metropolitano Rodrigo Fernandes.


Adolescente de 17 anos foi apreendido logo após o crime, em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)