• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Pai faz parto do filho dentro de casa com orientação por telefone em MS


Mãe teve parto pélvico e bombeiros fizeram ressuscitação do bebê. Pai segurou bebê enquanto recebia orientação e esperava ambulância.

Parto estava previsto para a próxima semana, segundo a família (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

A terça-feira (28) começou com muita emoção na casa da família de Dielle Cristine Renovo Costa em Campo Grande que, deu à luz o pequeno Enzo Gabriel. A mãe de 26 anos entrou em trabalho de parto por volta das 9h (de MS) e teve o segundo filho dentro de casa com ajuda do marido Luis Antonio Rodrigues.

Ele segurou o corpo do bebê enquanto recebia orientações por telefone do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até a chegada do Corpo de Bombeiros. Emocionado e ainda sem palavras, ele conversou com o G1 depois de acompanhar a esposa até a ambulância levando a malinha de roupas.

"Vim correndo pra casa. Primeiro saiu o pé do neném, depois saiu o corpo inteiro e eu não sabia se segurava o bebê ou se falava com o Samu no telefone. Aí pensei, vou ajudar ela [esposa]. Pedi para ela sentar e fui segurando, saiu o corpo todo e ficou só a cabeça para dentro", contou eufórico.


Bombeiros fizeram manobra de ressuscitação do bebê (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

O sargento do Corpo de Bombeiros Manoel Nunes Nóia disse que o parto foi complicado porque o bebê estava sentado e não de cabeça para baixo, como é de costume em partos normais.

"Foi um parto pélvico, extremamente difícil de ser feito fora do ambiente hospitalar, porque o bebê estava sentado, então, primeiro saem as perninhas, depois do restante do corpo e a cabeça fica por último", explicou.

Ele conta que a equipe encontrou o bebê cianótico, com a pele roxa, provavelmente por conta da falta de oxigênio, e já em parada cardiorrespiratória.

"Terminamos o parto e fizemos a manobra de ressuscitação do bebê. Deu tudo certo. Isso durou mais ou menos uns 5 minutos", contou.

A mãe de Dielle chegou na casa onde aconteceu o parto minutos depois que mãe e bebê já estavam na ambulância. Chorando e bastante nervosa, ela comemorou o nascimento do neto e lamentou o sofrimento da filha.

"Coitada da minha filha. Deve ter sentido muita dor desse jeito, do bebê nascer pelas pernas primeiro. Ontem a noite eu estive aqui e ela disse que o bebê estava sentado nos últimos exames de ultrassom", comentou.

Mãe e filho foram levados para o Hospital Universitário (HU) e passam bem, segundo informações da família e dos socorristas.


Parto foi no banheiro da casa onde a família mora, em Campo Grande (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)