PONTUAL_NOTÍCIAS
Logo Goiás
1
344-x-213px-3
3
LOGO
SE-001-21-WEBBANNER-344x213
1
344x213
929x176.gif
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
WhatsApp Image 2021-02-22 at 11.02.59.jp
Buscar
  • TV PONTUAL

Recém-nascido achado em caixa de papelão recebe alta médica, em Goiás


Maternidade de Aparecida de Goiânia informou que menino passa bem. Segundo unidade, bebê foi entregue a conselheiros tutelares da cidade.


Recém-nascido achado em papelão recebe alta de maternidade (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O recém-nascido encontrado dentro de uma caixa de papelão recebeu alta médica da Maternidade Marlene Teixeira, nesta terça-feira (28), em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo a unidade, o bebê fez vários exames laboratoriais que não indicaram qualquer problema e conselheiros tutelares buscaram o menino.

O diretor da unidade de saúde, Denysson José Morais Lopes, informou que o bebê passou 48 horas na maternidade e recebeu o atendimento padrão de um recém-nascido. “Ele veio para cá porque precisava de cuidados, mas não identificamos nenhum problema com ele. Foram feitos exames que detectam doenças das mais simples às mais complexas e não foi encontrado nada. Já fizemos o cartão de vacinação dele e ele passa bem”, disse ao G1.

O G1 tenta contato com o Conselho Tutelar da Vila Brasília para saber para onde o bebê foi levado.

O recém-nascido foi achado na manhã do último domingo (26) pelo pedreiro Edmilson Xavier. Ele contou à TV Anhanguera que, ao chegar para trabalhar em uma construção, percebeu o pacote no lote baldio e decidiu checar do que se tratava. “Quando eu cheguei avistei essa caixa, que estava suja de sangue e estava mexendo. Depois, quando eu encostei mais, ouvi o choro e percebi que era de bebê”, relatou.

Em seguida, Edmilson acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). De acordo com o médico Frederick Bener, que prestou o primeiro atendimento, o bebê ainda estava envolto pela placenta, o que indica que tinha nascido horas antes. “A criança estava molhada, dentro da caixa, ainda com a placenta. É um menino, que estava bem ativo, chorando”, lembra.

Ainda segundo o médico, o bebê aparentemente nasceu por volta das 40 semanas de gestação. “Ele está bem forte e saudável”, destacou.

A delegada Carolina Borges Braga, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), informou que os policiais fazem diligências em busca da mãe do bebê. “Estamos ouvindo testemunhas, atrás de imagens de câmeras de segurança e também fazendo levantamento nas unidades de saúde para saber se alguma mulher que deu à luz recentemente foi atendida. O nosso objetivo é descobrir quem deixou o bebê naquele lote baldio”, explicou.