• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
1.jpeg
Buscar
  • TV PONTUAL

MP-GO pede interdição do IML de Catalão por conta das más condições do local


Órgão pede que unidade seja reaberta somente após reforma. Promotora solicita ainda multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento da medida.

Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) pediu a interdição imediata do Instituto Médico Legal (IML) de Catalão, no sudeste de Goiás. Conforme o pedido, o local apresenta problemas de mofo, falta de higiene e condições precárias para a prestação de serviços à população. O documento solicita reforma imediata do espaço.

A requisição é feita pela promotora Ariete Cristina Rodrigues Vale, que solicita ainda uma multa diária de R$ 10 mil ao governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), em caso de descumprimento da medida.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa do governador, na segunda-feira (10), e aguarda retorno.

Conforme o documento, o MP-GO a investigação começou a partir de uma denúncia anônima, que relatou que as condições do IML são “insalubres e deixam a desejar em todos os aspectos”. O relato aponta que as pessoas que chegam ao instituto têm que aguardar atendimento em pé, do lado de fora e sob o sol.

Segundo o documento, foi instaurado um Inquérito Civil para apurar as condições do local. No dia 23 de março deste ano um oficial de promotoria fez uma visita ao local e identificou infiltrações e mofo nas paredes e teto.


Mesa de necropsia fica do lado de fora e outra está com defeito (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O mesmo documento aponta que não há espaço suficiente para acomodar duas mesas de necropsia e que uma sempre fica do lado de fora. Além disso, o texto aponta que a unidade que fica na parte interna está com problemas hidráulicos e os restos de autópsia são descartados no esgoto, já que não há fossa séptica no local.

A Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) informou à TV Anhanguera de Catalão que Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) já elaborou um projeto de reforma, mas está fazendo projetos complementares antes de começar a reforma.

A Secretaria disse ainda que está buscando meios para evitar que a unidade não seja interditada até que seja realizada uma reforma geral no espaço.


Foto mostra mofo nas paredes do IML de Catalão (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)