• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Caiado tem chance de vencer no 1º em Goiás e se tornar maior líder do DEM


O senador Ronaldo Caiado lidera em Goiás com 40,3% em pesquisa Serpes


26.ago.2018 (domingo) - 10h34 atualizado: 26.ago.2018 (domingo) - 11h34

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), 68 anos, lidera a disputa pelo governo em seu Estado e tem chance de vencer a disputa no 1º turno em 7 de outubro.

Segundo pesquisa Serpes realizada de 21 a 25 de agosto, e divulgada neste domingo (26.ago.2018) pelo jornal O Popular, Caiado tem 40,3% das intenções de voto para o governo de Goiás. Isso é mais do que a soma de todos os seus adversários.


Se vencer em Goiás, Caiado pode se tornar o maior líder nacional do Democratas, partido que está em crise de identidade há décadas e que viveu muitos anos a reboque do PSDB.

Goiás é 1 Estado modesto, com 4.454.496 eleitores, o que equivale a 3% do total do país. É a 12ª unidade da Federação em no ranking do eleitorado mais recente, de julho de 2018, divulgado pelo TSE.

Ainda assim, Goiás é neste momento o Estado de maior relevância política no qual o Democratas está bem posicionado para vencer.

Ronaldo Caiado sempre foi uma das vozes mais estridentes no partido a favor de confrontar as esquerdas –e o PT em particular. O DEM é 1 braço derivado da Arena (sigla que sustentou o regime militar de 1964). Depois, virou PFL em meados dos anos 1980. Por fim, numa tentativa malsucedida de se apresentar com mais ao centro, trocou o nome para Democratas em 2007.

Em 2006, o DEM conseguiu eleger 65 deputados federais (ainda como PFL). Em 2010, sua bancada eleita caiu para 43. Em 2014, para apenas 22.

Neste ano de 2018, o partido ficou à deriva depois de 1 de seus principais líderes, o prefeito de Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto, recusar-se a disputar o governo da Bahia. ACM Neto, como é conhecido, era a esperança dos demistas para confrontar o PT em seu território –a Bahia é governada por petistas há 12 anos.

Mas ACM Neto ficou com medo da derrota e preferiu permanecer na Prefeitura de Salvador.

Ronaldo Caiado, ao contrário, apresentou-se em 2017 como pré-candidato do DEM a presidente. Como o partido não o apoiou, entrou na disputa pelo governo de Goiás, apesar da força do PSDB local. O demista enfrenta o partido de Marconi Perillo e aparece há várias semanas como líder nas pesquisas.

A eventual vitória de Caiado afastará o DEM 1 pouco mais do PSDB. O partido pode finalmente estar cumprindo sua vocação inicial de ser representante das forças de centro-direita no Brasil –liberal na economia e conservador nos costumes.

Sobre o afastamento do DEM com o PSDB, Goiás é o epítome do que se passa em outras partes do país. No caso goiano, os tucanos cometeram 1 erro estratégico mais grave: o candidato a presidente pelo PSDB, Geraldo Alckmin, nomeou como seu coordenador de campanha o ex-governador Marconi Perillo.

Caiado é adversário político de Perillo. Com a vitória do DEM em Goiás, a chance de Alckmin decolar entre os eleitores goianos ficou cada vez mais estreita.