• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Dinheiro que MP pede que Marconi devolva daria para pagar três meses de salários do Estado


Ex-governador do PSDB é alvo de pedido de bloqueio de bens bilionários por conta de beneficiamento ilegal de empresas em ano eleitoral, entre elas a JBS: dinheiro colocaria salários em dia


José Eliton (PSDB), candidato de Marconi Perillo que foi derrotado na sua reeleição ao Governo, deixou uma bomba para os servidores de Goiás ao não pagar e sequer deixar empenhado o pagamento dos salários do mês de dezembro de 2018. A alegação é que não tinha dinheiro, devido ao rombo deixado por ele mesmo e pelo seu criador, Marconi, ao longo do acúmulo de 20 anos de desmandos na gestão do Estado.

Para se ter uma ideia a dívida deixada pela dupla é estimada em R$ 6 bilhões. Para pagar um mês de salários, como o de dezembro, o Governo de Goiás precisa dispor de R$ 1,3 bilhão. Ou seja, com o dinheiro que Marconi Perillo precisará devolver a Goiás, segundo o pedido do Ministério Público, daria para pagar toda a folha de dezembro e ainda pagar mais duas adiantadas.

O bloqueio de bens do ex-governador foi feito pelo MP-GO que entendeu haver beneficiamento ilegal de empresas em ano eleitoral através de uma manobra irregular denominada “renúncia fiscal”.

Somente uma das empresas, a famosa JBS, “ganhou” como perdão de dívidas com o Estado de Goiás o valor correspondente a R$ 1,2 bilhão. Ou seja: só uma empresa poderia pagar o salário do mês, que os tucanos deixaram em aberto e devendo aos servidores.