• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
1.jpeg
Buscar
  • TV PONTUAL

(Veja vídeo) Sob gritos de "mito", Bolsonaro chega a Washington para visita a Trump



Sob gritos de "mito" por poucos brasileiros presentes e forte esquema de segurança, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pousou na Base Aérea de Andrews, em Maryland, hoje por volta das 16h40 e chegou à Blair House, complexo da Casa Branca onde ficará hospedado, em Washington D.C., às 17h20. Bolsonaro terá uma agenda de reuniões com nomes proeminentes da direita, encontros com executivos e religiosos e, na terça (19), fará uma visita oficial ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Hoje à noite, Bolsonaro jantará na residência do embaixador do Brasil, Sergio Amaral, junto a aliados nos Estados Unidos, como o escritor Olavo de Carvalho e o ex-estrategista de Trump, Steve Bannon.... –

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) pousou na Base Aérea de Andrews, em Maryland (EUA), neste domingo Imagem: Presidência da República Todo o perímetro imediato à Blair House e parte da Pennsylvania Avenue, onde está a Casa Branca, foi interditado pelo serviço secreto norte-americano para a chegada do presidente brasileiro. Pela manhã, os turistas ainda podiam andar livremente em frente à sede do governo. Ele foi um dos primeiros a desembarcar do carro e não falou com a imprensa na chegada à Blair House. Segundo um integrante da comitiva que estava no avião presidencial, o voo foi tranquilo com mais turbulência na hora final. No Twitter, Bolsonaro ressaltou o fato de que não onerará os cofres públicos se hospedando na Blair House e disse que "Brasil e Estados Unidos juntos assustam os defensores do atraso e da tirania ao redor do mundo". "Os quem (sic) tem medo de parcerias com um país livre e próspero? É o que viemos buscar!".

Ainda de acordo com o Bolsonaro na rede social, é a "primeira vez em muito tempo" que um presidente brasileiro "não antiamericano" vai a Washington. Ele classificou sua visita como "o começo de uma parceria pela liberdade e prosperidade, como os brasileiros sempre desejaram". O comboio que transportou Bolsonaro da Base Aérea de Andrews até a Blair House continha pelo menos dez veículos, entre carros oficiais e de segurança, fora uma ambulância. A residência recebeu uma bandeira do Brasil na entrada para registrar a presença do mandatário. O objeto será retirado apenas quando Bolsonaro for embora. A visita oficial de Bolsonaro aos Estados Unidos é a primeira viagem internacional que ele faz em caráter bilateral como chefe de Estado. No final de janeiro, o presidente foi a Davos, na Suíça, para o Fórum Econômico Mundial. A última vez que um presidente foi recebido por seu respectivo par nos Estados Unidos foi em 2015, quando Dilma Rousseff (PT) se encontrou com Barack Obama. Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) também foram a Washington enquanto estiveram no mandato. Este último, aliás, recebeu tratamento de protocolo máximo de Estado, inclusive com jantar de gala.

A comitiva de Bolsonaro é formada por assessores e sete ministros: Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça), Tereza Cristina (Agricultura), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Bento Albuquerque (Minas e Energia) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores). Um dos filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), chegou ontem pela manhã.

Veja Vídeo com o Dep. Federal Eduardo Bolsonaro (HORA-NEWS)