• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
1.jpeg
Buscar
  • TV PONTUAL

(Editoriais) Ignorância Institucionalizada



O Embaixador das Relações Exteriores, Ernesto Henrique Fraga Araújo, desde de sua posse, mostrou dubiedade sobre sua intelectualidade, titubeando e vacilando em seu discurso, viajando em divagações tolas e incompreensíveis. Agora, como última sandice sacada de suas falas cercadas de dúvidas sobre sua inteligência, afirmou que o Nazismo e o Fascismo foram movimentos de esquerda, demonstrando mais uma vez no colo de quem está o importantíssimo Ministério da Relações Exteriores, que é responsável pelo assessoramento do Presidente da República na formulação, no desempenho e no acompanhamento das relações do Brasil com outros países e organismos internacionais.

Até natimorto sabe que Nazismo e Fascismo foram movimentos visceralmente ligados à uma Direita radical, violenta, segregacionista e racista. Lamentável ver um Ministro de um Governo que modestamente ajudei a chegar ao poder, inculto e totalmente alheio à história mundial e do seu próprio país.

Não vou aqui nem falar no meu Presidente autorizar e determinar homenagens ao golpe militar de 1964 como se o movimento fosse uma revolução. Nunca houve revolução em 1964, mas uma violenta quebra de valores institucionais ao derrubar, mesmo que sem sangue, um Presidente legitimado pelo voto. João Goulart, vice de Jânio Quadros que Renunciou 8 meses após tomar posse, foi eleito democraticamente pelo voto, já que àquela época vice-presidente era eleito em uma chapa separada. E não importa que o golpe obteve amplo apoio popular.

Não vou falar de Ministra dizendo que menino usa azul e menina usa rosa. Não vou deixar aqui contradita de movimentos de um Ministro da Educação alienígena, mas radicado no Brasil que depõe contra a cultura. Não vou absolutamente exarar comentários sobre os filhos do Presidente que protagonizam uma desconstrução institucional sob o manto da construção de uma "NOVA POLÍTICA" - sabemos que isso não existe e jamais vingará nessa Nação de um povo sem autoestima.

Desejo que o governo que eu e milhões ajudaram a chegar ao poder, VINGUE. Mas vingue com conhecimento e com o dever à verdade a história e a contemporaneidade. É dever do agente público, seja ele quem for do nível que for saber minimamente como chegamos até aqui.

Carlúcio Carneiro

Servidor Público Municipal – Caldas Novas