• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Crianças, gestantes e puérperas já podem receber a vacina contra gripe em Goiás


Doses estão disponíveis em 907 postos de Saúde


Com a meta de imunizar mais de 1.6 milhão de pessoas em Goiás, foi lançada nesta quarta-feira, dia 10, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Com cerca de 1,8 mil profissionais atuando diretamente em 907 postos de saúde fixos em todo o Estado, a campanha vai até o dia 31 de maio.

Crianças de 6 meses até 5 anos de idade, gestantes e mulheres nos pós-parto são os primeiros a serem vacinados. No ano passado, Goiás liderou o ranking nacional com maior proporção de doses aplicadas.

A gerente de Imunizações e Rede de Frio da Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO), Clarice Carvalho dos Santos, lembrou a importância da vacinação para salvar vidas. “A vacina vem se mostrando, há décadas, como o meio mais eficaz para evitar doenças imunopreviníveis. Por isso é fundamental a adesão da campanha por parte dos grupos prioritários”.

Na avaliação da gerente, é preciso ressaltar a eficiência da vacina. “Ela é produzida com vírus inativado, portanto, não oferece riscos e as pessoas que são imunizadas não desenvolvem a doença”, destacou.

A meta é imunizar pelo menos 90% das pessoas que integram os grupos prioritários. Além das crianças, gestantes e puérperas, os trabalhadores da saúde, idosos, portadores de comorbidades (veja aqui), professores, indígenas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional também fazem parte dos grupos. Ao todo, são 1.830.408 pessoas que integram esses grupos. A intenção é que pelo menos 1.647.408 delas sejam imunizadas (90%).

Segundo a coordenadora de Ações em Imunizações da SES-GO, Joice Dorneles, é importante sempre lembrar que a Influenza é uma doença que pode levar à morte. “Tivemos óbitos pela doença no ano passado. Por isso é importante que a população tenha consciência e se dirija às salas de vacina”.

Em 2018, houve 153 óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Destes, 68 foram causados por Influenza A/H1NI. Somente em Goiânia foram 18 mortes. Esse ano, até o momento, foram confirmados três casos de Influenza A/H1N1, sem morte.

Dorneles também ressaltou que a influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório e que as pessoas dos grupos prioritários têm um sistema imunológico mais frágil, por isso a necessidade de imunização.

“Acredito que o vírus se espalha muito rápido, por isso assim que fiquei sabendo da campanha trouxe o meu filho para garantir a imunidade do meu bebê. É preciso que os pais se responsabilizem”, disse a dona de casa Lorraine França. Com o mesmo pensamento, a servidora pública, Katiúcia de Alcântra, levou os dois filhos para se protegerem. “Eu recomendo que todos os país tragam os filhos. É preciso ter esse cuidado com a prevenção. Ter um filho adoentado é muito difícil”, comentou.

Durante a vacinação é necessária a apresentação de documento pessoal e do cartão de vacinação para toda a população-alvo. Para crianças e gestantes também serão oferecidas as demais vacinas do calendário nacional para atualização da caderneta de vacinação. Essa ação visa ao resgate de não vacinados, por considerar o risco para as doenças imunopreviníveis, além das baixas coberturas vacinais nesse público.

Influenza

Infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório, a influenza é altamente transmissível. Sua transmissão pode ocorrer por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após o contato com superfícies recém-contaminadas pode levar o agente infeccioso diretamente para boca, olhos e nariz.

A Campanha de Vacinação contra a Influenza objetiva prevenir a ocorrência da gripe pelo vírus A/H1N1, A/H3N2 e B nas pessoas que integram os grupos prioritários e, dessa forma, reduzir as internações, complicações e mortes decorrentes das infecções. O Ministério da Saúde distribuiu para Goiás 1.976.900 doses da vacina, que protege contra os três vírus.

Sintomas de Influenza A/H1N1 e alguns cuidados

Os sintomas gerais são febre alta, tosse, dor no corpo, dor de cabeça, indisposição. Além da vacinação, é preciso alguns cuidados simples para evitar a doença, como lavar as mãos, usar álcool em gel e evitar aglomerações.

Cronograma da campanha

Períodos para a imunização de cada grupo, definidos pelo Ministério da Saúde

Grupo 1: Dia 10 a 18 de abril – gestantes, puérperas e crianças de 6 meses até 5 anos de idade.Grupo 2: Dia 22 a 26 de abril – trabalhadores da saúde.

Grupo 3: Dia 29 de abril a 3 de maio – pessoas com 60 anos ou mais.

Grupo 4: Dia D, 4 de maio – todos os grupos prioritários.

Grupo 5: Dia 6 a 10 de Maio – portadores de doenças crônicas ou comorbidades. (veja a lista aqui)

Grupo 6: Dia 13 a 17 de maio – professores.

Grupo 7: Dia 20 a 31 de Maio – todos os grupos prioritários, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Foto: Erus Jhenner Comunicação Setorial da Secretaria da Saúde de Goiás Mais informações: (62) 3201-3784 / 3201-3816 / 3201-3811