• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
1.jpeg
Buscar
  • TV PONTUAL

ANP estuda restringir reinjeção de gás em poços de petróleo; busca ampliar oferta

BRASÍLIA (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realiza estudos para avaliar se é viável restringir a reinjeção de gás natural nos poços explorados no mar, uma atividade hoje realizada no processo de produção de petróleo, disseram autoridades nesta terça-feira durante o lançamento oficial do Programa Novo Mercado de Gás.


Por: Reuters - Lisandra Paraguassu

23 DE JULHO DE 2019 / ÀS 18:29 / HÁ 2 HORAS


Tanques de armazenamento de gás natural na Baía de Guanabara, Rio de Janeiro 19/11/2014 REUTERS/Pilar Olivares

Segundo o diretor-geral da ANP, Décio Oddone, a agência estuda se a partir de agora é interessante colocar restrições à reinjeção de gás, já que o governo vai criar condições para aumentar o consumo do insumo com o novo programa.


Ele disse que o Brasil reinjeta um terço da produção de gás, porque não há demanda para toda a produção, especialmente do pré-sal, que é crescente. Além disso, o gás é reinjetado para evitar a queima, por questões ambientais.


“Mas, como mercado deve aumentar, não vai ter necessidade disso”, declarou ele a jornalistas.


O diretor-geral disse ainda que, se for necessária a reinjeção do gás no processo de produção de petróleo, essa atividade deve prosseguir nesses casos específicos.


O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, também comentou sobre os estudos da ANP.