PONTUAL_NOTÍCIAS
LOGO_MARCA_GOIÁS_1
1
1
PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTALINA
4
2
ECOPLAST 2
LOGO
3
LOGO
3
1
18
ODONTOMEDY
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Bancos em Goiás, são multados por excesso de tempo de espera na fila

Entre os dias 22 e 27 de julho, a Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon) multou três bancos em Goiás por submeterem clientes a um excesso de tempo de espera na fila do atendimento. No município de Iporá, por exemplo, um cliente chegou a aguardar pelo tempo de 1 hora e 36 minutos para ser atendido no guichê.


Fonte: Dia Online

02/08/2019


As fiscalizações foram realizadas em seis cidades no interior do estado: Firminópolis, Iporá, Israelândia, Palmeiras de Goiás São Luís de Montes Belos e Turvânia.


De acordo com informações do Procon Goiás, numa agência do Bradesco em Iporá um cliente teve que esperar 58 minutos para ser atendido. Já uma agência da Caixa Econômica Federal na mesma cidade foi além: um cliente esperou por 1 hora e 36 minutos até ter sua senha chamada.


Em São Luís de Montes Belos, fiscais verificaram a espera de 38 minutos para atendimento no Bradesco.  As três agências foram autuadas.


Cidades possuem legislação municipal que determina tempo de espera na fila


Ainda segundo o Procon, tanto Iporá quanto São Luís de Montes Belos contam com legislação municipal que estabelece que o tempo de espera na fila não pode ultrapassar 20 minutos, em dias normais, e 30 minutos na véspera de feriados prolongados. A fiscalização foi motivada por denúncias de vários consumidores e trabalho de rotina.


O Procon Goiás orienta os consumidoresque, quando estiverem nas agências bancárias, solicitem aos atendentes do caixa que registrem o horário de atendimento na senha para comparação e conferência com o horário de chegada. A anotação na senha pode servir como comprovante para futura reclamação no órgão.


Os consumidores podem fazer denúncias pelo telefone 151 (Goiânia – telefone fixo) ou (62) 3201-7124. Outra opção é acessar a plataforma Procon Web (proconweb.ssp.go.gov.br) para fazer denúncias, tirar dúvidas ou registrar reclamações.


Além de bancos em Goiás, Procon também apreendeu mercadoria imprópria para consumo


Além das autuações nas agências bancárias, o Procon Goiás fiscalizou48 estabelecimentos comerciais, dentre eles supermercados, restaurantes e agências bancárias. Desse total, 38 foram autuados após as irregularidades encontradas, sendo 35 supermercados e três agências bancárias.


No caso dos supermercados, o principal problema constatado foi o prazo de validade vencido. Produtos como iogurte, refrigerante, garrafas de cerveja e pacotes de biscoito, além de produtos de limpeza, foram apreendidos com data vencida ou sem o prazo de validade informado na embalagem. Todos os produtos foram descartados no local.