• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
1.jpeg
Buscar
  • TV PONTUAL

Bolsonaro condecora Sergio Moro com a Medalha do Mérito Naval.

By: RAFAEL TADEU

Published on 11/06/2019


O presidente Jair Bolsonaro participou nesta terça-feira (11) da comemoração dos 154 anos da Batalha Naval do Riachuelo, no Grupamento de Fuzileiros Navais, em Brasília.


Bolsonaro chegou à cerimônia de lancha, acompanhado dos ministros da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes. Este foi o primeiro encontro entre o presidente e o ministro da Justiça após as publicações feitas pelo site The Intercept sobre as trocas de mensagens entre o então juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Denominadas de ‘As mensagens secretas da Lava Jato’, as reportagens vazam conteúdos de aplicativos de mensagens privadas entre integrantes da força-tarefa da Lava Jato.


Durante a solenidade, 180 personalidades civis e militares foram homenageadas com a Medalha da Ordem do Mérito Naval por seus serviços prestados à Marinha do Brasil. Moro e Pontes e outros ministros receberam a homenagem.


Marinha


No evento, Bolsonaro destacou a atuação da Marinha em todo território nacional, em ações de defesa, científicas e sociais, e a importância de, todos os anos, lembrar “de um dos mais admiráveis fatos da história nacional”.


“As glórias militares do passado, sempre associadas à defesa da soberania nacional e integridade territorial, permitem uma melhor compreensão de quem realmente somos e nos oferece a convicção da nossa capacidade de superar desafios na busca de um futuro promissor”, disse o presidente em mensagem lida durante a cerimônia.


A Batalha Naval do Riachuelo aconteceu 11 de junho de 1865, nas margens do Rio Riachuelo, um afluente do Rio Paraguai, na Argentina, quando a força naval do Brasil impediu que as forças paraguaias avançassem em território brasileiro. Na época, durante a Guerra da Tríplice Aliança, o Paraguai, sem conexão com o mar, buscava o controle da Bacia do Prata, que representava uma saída para o Oceano Atlântico.


*Com informações da Agência Brasil.