• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Câmara reembolsa deputado Misael em R$ 43 mil por viagem em 1ª classe

A Câmara dos Deputados reembolsou em R$ 43.968,90 o deputado mineiro Misael Varella (PSD) por uma viagem de ida e volta em primeira classe para Macau, região administrativa da China. É a passagem mais cara desembolsada no primeiro semestre do ano por deputados federais, que no período gastaram R$ 19,4 milhões com viagens de avião.


Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

12/08/2019 04h00


Misael Varella, deputado federal pelo PSD de Minas GeraisImagem: Divulgação


A informação foi encontrada pelo UOL em uma planilha repassada pela ONG Ranking dos Políticos com os gastos dos deputados federais com passagens de avião para atividade parlamentar nos seis primeiros meses de 2019.


Misael é o 3º vice-presidente da Comissão de Seguridade Social e Família e, por isso, recebeu um convite da CIM (Confederação Internacional das Misericórdias) para o evento "O Papel das Políticas Sociais e de Saúde na Proteção da Infância, Juventude e Envelhecimento", que aconteceu entre 12 e 18 de maio em Macau.


A carta que chegou ao mineiro diz que, "dada a proximidade do evento, infelizmente não nos é possível suportar qualquer custo da participação de V Exa.". Embora o convite tenha sido assinado em 7 de maio, Misael já havia emitido as passagens no mês anterior, em 16 de abril.


"A autorização e convite para a missão foram enviadas às vésperas do evento, impossibilitando o planejamento com antecedência da viagem", informou o deputado.


Por meio de nota, ele afirma que sua motivação para ir a Macau foi dar "continuidade ao trabalho feito na área da saúde por seu pai", o ex-deputado Lael Varella, "idealizador do Hospital do Câncer de Muriaé", uma entidade filantrópica. "O deputado esteve no congresso para debater soluções para a defasagem na tabela SUS e a grave crise da saúde em Minas."


Misael passou nove dias entre Dubai --onde ficou de 10 a 12 de maio-- e Macau. Para comparar, o UOL cotou uma passagem com antecedência parecida, mesmo trajeto e dias de viagem.


Se o deputado reservasse um lugar na classe econômica entre 4 e 13 de setembro, pagaria R$ 5.714 pela Emirates Airlines, a mesma companhia que cobrou R$ 43,9 mil pela primeira classe. A cotação de uma passagem na primeira classe, no entanto, é ainda mais cara agora: R$ 47.876 por 33 horas de viagem


Melhor primeira classe do mundo


Considerada pela Trip Advisor como "a melhor do mundo em 2019", a primeira classe da Emirates traz muitas vantagens. A bordo, 49 opções de bebida, desde sucos e cervejas a vinhos, uísque e drinques, como Cosmopolitan.


A assessoria de Misael explica que a compra de passagens na primeira classe "deve-se exclusivamente às condições físicas e de saúde do deputado". "Ele possui 1,80 metro de altura e pesa 130 kg, além de já ter sido submetido a uma cirurgia no joelho decorrente de um rompimento no tendão quadríceps e de possuir apneia do sono há 11 anos."


O intuito da compra na primeira classe era garantir menores transtornos ao deputado e também aos demais passageiros do voo, uma vez que a viagem é longa e a opção exercida por ele garante maior espaço em sua poltrona.


Deputado Misael Varella, em nota No avião A380, o assento na primeira classe é espaçoso, de couro e se transforma em uma cama reclinável, com travesseiro e lençóis fornecidos pela tripulação. O passageiro pode fechar as portas de sua cabine, desligar a iluminação ambiente para assistir a um "cinema particular". A cabine conta com um banheiro próprio, com direito a chuveiro


A comida é "gourmet", como informa a companhia aérea. Ela sai de uma "suntuosa cozinha" com opções à la carte e "serviço de jantar pessoal". À mesa, as embalagens de plástico dão lugar à louça.


O passageiro pode pedir alguns canapés, como um feito à base de creme de salmão defumado com pera escalfada (um tipo de refogado). Se preferir um aperitivo, o caviar é servido "com cebola picadinha, ovo ralado, creme azedo e limão servido com torradas melba e blinis".


Reembolso está dentro das regras da cota parlamentar O reembolso de passagens faz parte das regras que regem a cota parlamentar, feita para custear as despesas do exercício de mandato. "A autorização ou indeferimento da prestação de contas é de responsabilidade da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, que exige apenas que sejam enviados os recibos da passagem", informa Misael.


Os deputados também têm direito a receber diárias quando viajam em missão oficial. Para fora da América Latina, o valor é de US$ 428, ou R$ 1.686,28 por dia em valores atuais