• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Cantor sertanejo abandona carreira, pratica assaltos e é preso Cuiabá-MT

Suspeito de ser comparsa de assalto de Larissa de Oliveira Brandão, 19 anos, suspeita de utilizar perfis em sites de namoro para atrair vítimas, Jeberson Viana Correa, 25, costumava arriscar cantorias sertanejas na dupla Jenesson & Jeberson até ser preso na madrugada do último sábado (15),


Por: Notícias do Povo


Após cometer pelo menos dois crimes semelhantes ao lado da menina que, por meio de mídias sociais como Tinder e Facebook, marcava supostos encontros amorosos, mas no meio do caminho dizia que ia pegar uma amiga e aparecia com o ex-cantor armado e anunciando o assalto.


Juntos, de acordo com as vítimas, eles batiam, amarravam, obrigavam os seduzidos a irem até caixas eletrônicos para sacar dinheiro, além de roubarem pertences eletrônicos como celulares, tablets, McBooks, relógios, joias ou o que quer que encontrassem, além, claro, dos carros dos escolhidos.


Foi como a dupla (criminosa, não sertaneja) procedeu primeiro com J.F.S.N., 35 anos, na terça-feira (11), conforme o boletim de ocorrência número 2019.176567, quando os dois levaram o incauto até o Bairro Despraiado e de lá tentaram sair para sacar dinheiro. Porém, J.F. melou os planos pulando do carro, um Citröen C4 Pallas dourado, em movimento no cruzamento entre as avenidas São Sebastião e Getúlio Vargas e sair gritando por socorro.


A dupla, por sua vez, abandonou o C4, após roubar um tablet, dois celulares e um MacBook Pro, já na madrugada da quarta-feira (12) no mesmo bairro Despraiado. Seguiram a rotina normal e acabaram presos somente na madrugada de sábado (15), depois de aplicarem o mesmo golpe de “vamos nos encontrar e ficar de boa” no engenheiro civil P.C.C., 31 anos, que foi ao encontro de Larissa a bordo de um Golf de cor branca no centro da cidade. De lá, acabou convencido a ir “namorar” no Mirantinho do Centro de Eventos do Pantanal. Mas ao invés de sexo, P.C.C. encontrou foi Jeberson armado e o informando de que ele caíra no conto da garota bonita. Foi também amarrado, espancado e ameaçado na sequência (“eles diziam o tempo todo que iriam me matar”, conforme o próprio relatou no boletim de ocorrência 2019.1179086).


Colocado no porta-malas do próprio carro, acabou levado até a Fazenda São José, localizada na rodovia MT-402. Preso por nós nos pés e mãos e deixado em um matagal, conseguiu se soltar e pedir ajuda ao caseiro da propriedade rural quase uma hora depois.


Esse trabalhador emprestou um celular e P.C.C. ligou para a Polícia Militar, que conseguiu localizar uma turma dentro do Golf branco do engenheiro civil transitando pela avenida Mário Andreazza, em Várzea Grande. Foram seguidos e abordados em outro ponto da cidade industrial. Primeiro negaram a história, mas o próprio Jeberson acabou contando tudo aos PMs.


Naquela ocasião, foram presos, além de Jeberson Viana Correa, Bruno de Souza Pereira, 18 anos, Maycon Feliphe Araujo Costa, 21, e a própria Larissa. Entre todos pelo menos os dois mais velhos, devem ser indiciados por assalto, sequestro, tortura mediante sequestro, cárcere privado e direção perigosa.


MODUS OPERANDI


Tudo começava com Larissa de Oliveira Brandão fazendo um contato com sua potencial vítima via aplicativos de namoro como Tinder ou pelo Facebook e WhatsApp. Assim que a conversa era entabulada, ela chamava o “conquistador” para sair, depois o levava até um local e lá o alvo era surpreendido por um comparsa armado.


Como a investigação ainda não terminou, não se sabe quantas vezes eles fizeram isso ou se foram as duas primeiras vezes. O que se sabe é que os dois continuam presos.