• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Em Anápolis, secretário de obras é indiciado por morte de jovem após passar por um buraco com moto

Além de cair da motocicleta, após passar por um buraco em uma rua, a jovem teria sido ainda, atropelada e logo em seguida, vindo a óbito


Fonte: G1



Polícia Civil indiciou o secretário de Obras de Anápolis, Francisco Elísio Lacerda, pela morte da professora Thalita dos Santos Bueno, de 20 anos, em abril último. A vítima pilotava uma moto quando foi atropelada após passar por um buraco na rua, se desequilibrar e cair. A corporação entendeu que o buraco foi a causa do acidente.


À TV Anhanguera, a Prefeitura de Anápolis disse que o município e o secretário não foram intimados ou notificados formalmente pela Justiça.


Lacerda deve responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. De acordo com a polícia, ele foi responsabilizado por omissão e negligência, uma vez que a manutenção na rua não ocorria há pelo menos quatro meses.


A corporação entendeu ainda que a motorista que atropelou a jovem não teve culpa no acidente.


O documento aponta que, segundo a perícia, o buraco que causou o acidente tinha mais de 1 metro de comprimento. Câmeras de segurança registraram a queda e o atropelamento, mas as imagens não foram divulgadas em respeito à família.


Morte


Thalita morreu no dia 15 de abril, quando passava pela Rua Joaquim Propício de Pina, no cruzamento com a Avenida Santos Dumont, uma das vias mais movimentadas do município. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu.


A jovem estava no último ano do curso de pedagogia e, segundo a família, trabalhava como voluntária levando alegria a crianças através do teatro.