PONTUAL_NOTÍCIAS
LOGO_MARCA_GOIÁS_1
1
3
LOGO
1
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Governo de Goiás investe em pesquisa científica contra Covid-19

Considerados estratégicos, quatro estudos nessa área são realizados sob monitoramento da Secretaria de Estado da Saúde


Comunicação Setorial SES - Governo de Goiás


A pesquisa científica nas unidades hospitalares do Governo de Goiás  ganha mais força durante o enfrentamento à Covid-19. Segundo o sistema de monitoramento de pesquisas da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), atualmente quatro estudos com esta temática estão sendo realizados pelos seguintes proponentes:  Hospital Geral de Goiânia (HGG), Hemocentro, Universidade Federal de Goiás (UFG) e Instituto Federal Goiano (IFG).


Para garantir apoio aos pesquisadores, novas estratégias de incentivo às pesquisas relacionadas ao coronavírus foram elaboradas. “A primeira ação foi favorecer o fluxo de pesquisas relacionados à Covid-19. Nesse sentido, definimos cada passo que o pesquisador deveria fazer até chegar ao final de seu estudo científico”, conta a coordenadora de pesquisa Kely Cristina de Almeida, da Gerência de Pesquisa e Inovação da Escola de Saúde de Goiás (ESG).


Antes da pandemia, o prazo para aprovação de realização de uma pesquisa científica no âmbito da SES-GO – desde a submissão do projeto ao comitê de ética em pesquisa, até a aprovação da SESG – era de 25 a 35 dias. Com o objetivo de dar mais celeridade ao andamento dos estudos científicos, agora esse trâmite passa a ser de sete dias úteis. (Veja o novo fluxo no link:  https://www.saude.go.gov.br/sesg/pesquisa-e-inovacao )


A disponibilização de canais de comunicação a distância foi outra forma encontrada pela Gerência de Pesquisa e Inovação para apoiar os pesquisadores. “A coordenação de pesquisa trabalha diretamente com o pesquisador. Entretanto, em tempos de isolamento social, a solução foi nos colocarmos à disposição deles nos canais de comunicação a distância para orientá-los”, explica Kely Almeida. A equipe da coordenação de pesquisa está diariamente disponível para o atendimento via e-mail, Sistema Eletrônico de Informação (SEI), WhatsApp e ligação via celular.


A SES-GO ainda  disponibiliza, em seu site (https://www.saude.go.gov.br/sesg/pesquisa-e-inovacao ), todas as informações necessárias para profissionais de saúde que estejam interessados em realizar pesquisa científica no âmbito da secretaria. 


Capacitação

O lançamento dos minicursos autoinstrucionais de Capacitação em Metodologia da Pesquisa é outra estratégia adotada pela ESG para apoiar as iniciativas de pesquisa. Segundo a gerente de Pesquisa e Inovação, Welika Santos, existem muitas dúvidas sobre os tipos de estudo e os diferentes métodos, abordagens e escrita científica. 


Diante dessa nova realidade, 17 minicursos na modalidade Educação a Distância (EaD)  que trabalham temas referentes à metodologia científica chegaram em boa hora. Desde o mês de abril, os minicursos autoinstrucionais estão disponíveis na plataforma virtual da ESG. É a primeira vez que a instituição de ensino coloca em sua plataforma de aprendizado um curso autoinstrucional. “Como fazer pesquisa tem sido uma pauta muito recorrente. Nesse sentido, a busca pelos minicursos tem sido grande e 81 profissionais que atuam no SUS já concluíram o primeiro minicurso”, conta Kely Almeida.


Acesso à informação

A divulgação de ações relacionadas à pesquisa e inovação também têm sido utilizadas pela ESG como instrumento estratégico de acesso à informação. A Revista Científica da SES-GO (RESAP) é hoje o principal canal de publicação das pesquisas que são realizadas no âmbito da SES. (Para conhece-la basta acessar http://www.revista.esap.go.gov.br/index.php/resap )


A parceria firmada pela ESG com a Bireme, Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciência da Saúde, tem sido um canal eficiente de troca de informações entre cientistas, pesquisadores e residentes da área de saúde.


De acordo com a bibliotecária Wusula Francisca de Sousa Pitarelli, responsável técnica da Biblioteca Professora Ena Galvão, da ESG, todo material produzido pela SES-GO está sendo mapeado e indexado desde o início de 2020. Essa importante parceria  é um avanço para Goiás, uma vez que torna disponível para pesquisa as informações produzidas não só neste momento, mas também toda a produção do SUS em Goiás de forma permanente.


Para a superintendente da ESG, Kelli Santos, ações como essas apoiam profissionais e unidades de saúde na elaboração e realização de pesquisas sobre a Covid-19. “A Escola de Saúde de Goiás não parou em nenhum momento. Pelo contrário, os trabalhos home office desenvolvidos por nossos servidores, aliados à nossa plataforma de ensino virtual, evidenciaram a capacidade da nossa equipe em se adaptar à nova realidade que vivemos”, ressalta a superintendente.