• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Ibovespa sobe com ânimo sobre reabertura de economias e encosta em 88 mil pontos

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa renovou máxima desde março nesta quarta-feira, encostando nos 88 mil pontos, em meio ao aumento do otimismo com a reabertura das economias após lockdowns causados pela Covid-19, com ações de siderurgia entre os maiores ganhos.


Por: Reuters / Paula Arend Laier

27 DE MAIO DE 2020 / ÀS 17:54 / HÁ 14 HORAS


Vista externa do prédio da B3, em São Paulo. 26/2/2020. REUTERS/Rahel Patrasso


Referência do mercado acionário brasileiro, o índice subiu 2,9%, a 87.946,25 pontos - máxima da sessão e maior nível de fechamento desde 10 de março. O volume financeiro da sessão somou 26 bilhões de reais.


Para o analista Ilan Albertman, da Ativa Investimentos, a alta da bolsa paulista refletiu fatores como maior expectativa de abertura e a confirmação de dados sensoriais melhores sobre economias como a China, o que ajudou especialmente siderúrgicas.


O analista Pedro Galdi, da Mirae Asset, também citou otimismo com estudos envolvendo vacina contra Covid-19 no exterior e pacote de estímulo na Europa, além de uma relativa trégua política no Brasil.


Em Wall Street, o S&P 500 fechou em alta de 1,48%.


O clima positivo foi endossado pelo plano de reabertura de atividades no Estado de São Paulo, economicamente o mais relevante do país.


O governador paulista, João Doria, anunciou plano prevendo retomada do funcionamento com restrições de comércio, shopping centers, concessionárias de veículos, a partir de 1 de junho, na capital do Estado.


“O plano de reabertura de São Paulo, estratégia definida com objetivo de acelerar a retomada econômica do principal Estado do país, corrobora aposta de melhoria na motricidade operacional”, acrescentou Albertman.


Ainda na cena doméstica, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu a suspensão do inquérito das fake news até o julgamento da ação pelo Supremo Tribunal Federal que questiona o seu trâmite, horas após a Polícia Federal fazer diligências contra bolsonaristas por ordem de ministro do STF.


DESTAQUES


- USIMINAS PNA disparou 16,33%, em sessão de forte alta no setor de siderurgia e mineração, com reabertura de economias no exterior e no Brasil. GERDAU PN avançou 10,96% e CSN ON subiu 10,79%. Ricardo Campos, gestor da Reach Capital, ponderou que todas economias, incluindo China es EUA, devem usar infraestrutura pra acelerar emprego e PIB.


- VALE ON avançou 2,93%, dado o cenário de potencial demanda, mesmo após tribunal em Brumadinho (MG) deferir parcialmente pedido de liminar contra ela e exigir que a empresa apresente em 10 dias garantias de 7,93 bilhões de reais para assegurar eventuais pagamentos de multas.


- ITAÚ UNIBANCO PN e BRADESCO PN subiram 3,13% e 1,72%, respectivamente. BANCO DO BRASIL ON fechou com acréscimo de 0,36%.


- PETROBRAS PN valorizou-se 1,32%, embalada pela alta global da bolsa, resistindo ao declínio do petróleo no exterior. A petrolífera estatal anunciou emissão de bônus no mercado norte-americano.


- RUMO ON teve alta de 9,53%. A maior operadora ferroviária do Brasil assinou nesta quarta-feira a renovação antecipada da concessão da ferrovia Malha Paulista, que liga regiões produtoras de grãos do Centro-Oeste ao Porto de Santos, após quatro anos de negociações. O contrato da Rumo venceria em 2028 e recebeu uma renovação por mais 30 anos.


- B2W ON recuou 1,47%, tendo de pano de fundo perspectivas de reabertura do comércio, mesmo com restrições, na capital paulista no próximo mês, enquanto as rivais MAGAZINE LUIZA ON e VIA VAREJO ON subiram 4,47% e 5,27%. A B2W atua apenas via comércio eletrônico, enquanto Magazine Luiza e Via Varejo também têm lojas físicas.