• Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

PC desmancha grupo que bandido comandava de dentro da cadeia em Rio Verde-GO

A Polícia Civil cumpriu nove mandatos de prisão preventiva em  Lagoa da Confusão, Cristalândia, Palmas e Rio Verde (GO). De acordo com a polícia, o grupo era comandado por um suspeito de dentro da cadeia, em Rio Verde em Goiás.


Fonte: Dia Online


A operação contra o tráfico de drogas foi iniciada nesta quinta-feira (22/8). Ela foi batizada de chamada Operação Forâneo.


De acordo com o delegado Hismael Tranqueira, responsável pela operação, o chefe do grupo seria um homem presoem Goiás, que teria ido para a prisão em junho deste ano. “Pudemos identificar que mesmo da cadeia ele chefiava o microtráfico no município de Lagoa da Confusão, tendo inclusive enviado sua ex-esposa para viver na cidade e coordenar as atuações criminosas”, explicou.


As investigações são feitas pela delegacia de Lagoa da Confusão, a 203 quilômetros de Palmas. Os levantamentos começaram após suspeitas de que uma organização criminosa atuava na cidade fornecendo drogas.


O suspeito era foragido de Cristalândia desde 2016 e comandava o tráfico de dentro da cadeia.


Como a polícia chegou ao bandido que comandava o tráfico de drogas de dentro da cadeia


A Polícia descobriu todo o esquema após interceptar, com autorização judicial, conversar que revelaram o esquema na cidade. Assim eles chegaram ao chefe da organização e aos associados, visualizando como funcionava o microtráfico na região.


Foram cumpridos seis mandados de prisão em Lagoa da Confusão, um em Cristalândia, um em Palmas e o alvo principal em Rio Verde (GO). Os suspeitos vão responder por associação criminosa e tráfico de drogas.


O nome da operação, Forâneo, tem o significado de fora, estranho e estrangeiro. Participam da operação agentes da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO), Divisão Especializada em Investigações Criminais (DEIC), Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE) e Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), além de delegacias dos municípios alvos.