PONTUAL_NOTÍCIAS
LOGO_MARCA_GOIÁS_1
1
3
LOGO
1
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Projeto Curumim idealizado por pedro Guimarães, é utilizado em curso na Universidade de Brasília

CURUMIM é um projeto idealizado por Pedro Guimarães, amazonense natural de Parintins, como resultado da disciplina de direção para o curso de Artes Cênicas, na Universidade de Brasília


Por: Michelle Horovits / Jornalista


Em seu primeiro encontro com a liberdade de criar, decidiu fazer das histórias contadas pelos pais, avó, suas próprias histórias na ilha de Parintins e também de seus vários encontros com a comunidade ribeirinha amazônica, ao longo de viagens e projetos sociais, um espetáculo de celebração à cultura ribeirinha, em respeito à história de seus antepassados.


CURUMIM narra a história de uma mãe e o filho vivendo às margens do Rio Amazonas, dá nova perspectiva aos anseios, lutas e aos pequenos momentos que tornam esse povo tão rico em meio a tanta carência. Serpenteia como os rios entre fartura e escassez, a infância perfeita e a vida adulta sem perspectiva, a vontade de ficar e a necessidade de ir.


Através desse paralelo, o relacionamento de mãe e filho será encenado através de texto realista, escrito por Pedro, em três atos, com finalidade de aproximar o espectador da realidade pouco conhecida desse povo de vida dura e primitiva, que ao mesmo tempo que tem tudo, muito lhe falta.


Em sua estreia, ainda em caráter acadêmico, foi descrita como pura, simples, fiel e de grande potencial.


Nascer e crescer em Parintins, no baixo Amazonas, correndo pra cima e pra baixo me fez ter uma infância invejável, daquelas cheias de histórias que marcaram a memória, o joelho e a testa. Quando comecei a a escrever a história em CURUMIM, revisitei minha infância, a de meus pais, avó e a de tantos ribeirinhos isolados no coração da Amazônia esquecida. O povo ribeirinho é um povo humilde, de coração gigante, mas sem perspectiva.


Apesar das marcas no corpo e na alma, é um povo de riso fácil e olhos profundos.


A história do Curumim e de sua mãe serpenteia entre a luta do presente e as promessas do amanhã. Com o intuito de trazer a atenção a esse lado do Amazonas pouco explorado, a presente obra se propõe a colocar em evidência a história, os conflitos e os sonhos simples de uma vida digna. Por essa razão, creio que a adição desta obra ao Festival de Teatro do Amazonas poderá expandir ainda mais a relevância dele para o meu povo amazonense e ainda nos daria a imensa alegria e honra de fazer parte dele.


Mãe: Isso aqui é muito pouco pra ti, curumim. Isso é só uma partezinha. Pra conhecer mais coisa tem que sair daqui, pegar canoa, bajara, barco, viajar um monte de hora, chegar na cidade, pegar um avião e irte embora.


Curumim: Pra quê conhecer outra coisa se eu já tenho tudo?


ARGUMENTO


Texto e direção: Pedro Guimarães

Elenco: Úlli de Oliveira e Victor Souza

Cenografia e figurino: Ygor Alves, Pedro Guimarães e Lucas Modesto

Iluminação: Shirley Araújo

Preparador de Elenco: Pedro Cantuária

Produção: Júlia Mendonça e Ana Sofia Macassi

Direção de Arte: Lucas Schwantes

Fotos: Tita Tostes

Duração: 60 minutos

Classificação Indicativa: 12 anos

Necessidades técnicas e tempo necessário para a montagem: • Área de cena: 6,0m x 5,0m • Som estéreo com amplificação para todo o teatro • Tempo de montagem de 4 horas