PONTUAL_NOTÍCIAS
LOGO_MARCA_GOIÁS_1
1
3
LOGO
1
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

Semeadura de soja em Goiás pode começar a partir desta quarta-feira, 25

Previsões de chuvas escassas e esparsas tendem a adiar o plantio nas principais regiões produtoras


Por: AGROLINK COM INF. DE ASSESSORIA Publicado em 24/09/2019 às 17:39h


Após a antecipação do fim do vazio sanitário para a safra 2019/20 em Goiás, publicada no início deste mês pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), os agricultores podem iniciar a semeadura de soja a partir desta quarta-feira, 25/09. É a primeira vez nos últimos anos que o produtor está autorizada a plantar a oleaginosa no mês de setembro, já que antes a data inicial era 1º de outubro.


“Nossa expectativa é de um bom plantio, por mais que a chuva vá demorar um pouco para começar”, afirma o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Goiás (Aprosoja-GO), Adriano Barzotto. “Algumas regiões vão começar a receber chuvas já no final da 1ª quinzena de outubro, então vai atrasar um pouco o início do plantio. Mas a gente espera que seja um plantio normal, com resultados satisfatórios.”


Realmente as previsões meteorológicas até o momento não favorecem os trabalhos em campo. Até o próximo domingo (29/09), apontam chuvas esparsas e de baixo volume (acumulados entre 6-20 mm) em todo Centro-Sul de Goiás, informa o consultor técnico da associação, Cristiano Palavro. “O volume ainda será insuficiente para promover o plantio”, diz. Na próxima semana, as chuvas ficam ainda mais escassas e dispersas, com volumes acumulados entre segunda e sexta de até 12 mm, e maior chance de ocorrência no Centro-Oestre do Estado e no sul do entorno do Distrito Federal.


Diante dessas previsões, a Aprosoja-GO alerta que o produtor deve esperar a chuva chegar e acumular pelo menos 50 mm de água no solo para plantar. “Não é momento de se apavorar, pois se houver qualquer atraso, o produtor de maneira geral tem maquinário suficiente para plantar rápido”, ressalta Barzotto. “Plantar com umidade baixa é mais um risco para um ano que nós estamos com as margens muito apertadas”, completa.  


Para esta safra, a Aprosoja-GO calcula incremento de 2,15% na área plantada, passando a 3,55 milhões de hectares semeados com soja. A associação projeta uma produção de 11,55 milhões de toneladas.


Antecipação do plantio


A alteração da semeadura de soja em Goiás veio principalmente após a alteração no vazio sanitário de Minas Gerais, que liberou a semeadura a partir de 16 de setembro, mesmo prazo anteriormente definido por Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A medida aumentou o receio de isolamento dos produtores das regiões goianas que fazem fronteira com esses Estados, o que exigiu uma nova discussão sobre o tema, que há anos era objeto de debates entre produtores, entidades e pesquisadores.


Em julho deste ano, produtores, técnicos e representantes da Aprosoja-GO, da Associação Goiana dos Produtores de Algodão (Agopa) e da Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) chegaram ao entendimento de antecipar a semeadura da soja em 06 dias. A medida evita o alongamento indesejado da janela de plantio, que poderia gerar pressão da ferrugem asiática sobre lavouras tardias. E mesmo pequena, a antecipação favorece a cultura do algodão safrinha, que precisa ser plantada precocemente (após a colheita da soja, dentro do mês de janeiro) para se obter melhor qualidade da fibra.