PONTUAL_NOTÍCIAS
LOGO_MARCA_GOIÁS_1
1
1
PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTALINA
4
2
ECOPLAST 2
LOGO
3
LOGO
3
1
18
ODONTOMEDY
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Buscar
  • TV PONTUAL

“Setor privado e Governo unidos para mudar vidas”, exalta Gracinha Caiado

Foi durante visita a Mineradora Serra Verde. Primeira-dama participou da inauguração da sede administrativa da empresa, que deverá gerar mais 6 mil empregos diretos e indiretos em Minaçu


Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás


Emprego, renda, infraestrutura e uma nova base de desenvolvimento são o desejo da população de Minaçu, que sofreu uma forte crise social e econômica após a proibição da exploração de amianto definida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Essa nova perspectiva de futuro está cada vez mais próxima com o início das atividades da Serra Verde Pesquisa e Mineração.


Durante inauguração da “Home Base”, que é uma sede administrativa e alojamento da empresa, a primeira-dama e presidente do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), Gracinha Caiado, destacou que o Governo de Goiás e a Serra Verde se uniram para dar mais oportunidade e dignidade aos minaçuenses.


“Estamos trabalhando juntos. Tudo que for para o benefício de Minaçu, o Governo terá a mão estendida e fará, sem dúvidas. Serra Verde também está estendendo essa mão“, afirmou Gracinha. Na empresa já foi implementado um laboratório de química, construído em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), que servirá para atender à demanda de capacitação da mineradora.


Segundo o vice-presidente da Serra Verde, Luciano Borges, o apoio do Estado é fundamental para o início das atividades da empresa. “Esperamos já a partir de março termos as licenças que nos permitem iniciar a construção. Devemos gerar 1,5 mil empregos diretos e entre 5 e 6 mil empregos indiretos”, anunciou.


A inauguração contou com o descerramento da placa e um exemplar em miniatura foi entregue de presente à primeira-dama. Bem recebida pelas autoridades presentes no local, Gracinha Caiado agradeceu o carinho de todos e reforçou seu compromisso com o município. “Hoje estamos aqui para comemorar e celebrar o recomeço de Minaçu. Quando a mineradora estiver em plena operação serão muito mais empregos. Isso é o setor privado se unindo ao Estado para mudar vidas”, disse.


Serra Verde


Cerca de 75% dos funcionários da mineradora serão minaçuenses. Esse quantitativo diminuirá o déficit de empregos da cidade. Cada emprego direto gerado na mineração resulta em até 4 indiretos. Na cadeia econômica nacional, são originados 14 a 15 empregos. Além de emprego e renda para as famílias, as atividades impactam nos royalties, que é a compensação financeira de 65% dos recursos que ficam no município.


“Até agora investimos mais de R$ 500 milhões em pesquisa e para a implantação da mina, a partir de 2018, 2019. Ainda temos um programa de investimento de cerca de R$ 700 milhões”, comentou Luciano Borges. Ao todo, serão explorados 17 elementos químicos, que são empregados em indústrias de ponta, como em equipamentos de magnética, celulares, bateria, usinas eolicas e turbinas, carros elétricos, lasers médicos, cerâmicas especiais, entre outros.


Em relação à sustentabilidade, a empresa usará sal e água para a exploração das terras raras, e que serão 100% reciclados, conforme o vice-presidente. Além disso, a Serra Verde não terá barragem de rejeitos e ácidos descartados no meio ambiente. “A sustentabilidade está principalmente na relação da mineração com a comunidade do que na tecnologia em si. A tecnologia e a mina são muito simples, vamos fazer uma mina de 6, 8 metros de profundidade, reconstituir a vegetação, sempre muito rapidamente, em ciclo de 18, 24 meses”, reforçou Luciano Borges.


Também estiveram presentes ao prefeito Zilmar Duarte; a primeira-dama do município, Elisângela Marques; presidente da Câmara Municipal, vereador Admilson Seabra; diretora-geral da OVG, Adryanna Caiado; secretários de Estado Antônio Carlos Neto (Agricultura); Pedro Leonardo (Emater); pastor Amilson Seabra; vereadores Rodolfo Torres, Silvio Nogueira, ex-prefeito Maurides Rodrigues e esposa, Maria Nunes; coordenadora Regional de Educação, Sônia Quintino; representantes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar; e funcionários da Serra Verde.